terça-feira, 11 de abril de 2017

Espaço de opinião, debate e compromisso

Quando principiamos este espaço - e já se foram alguns poucos anos - o compromisso para com todos foi o de ser aqui, sempre, um ambiente de ampla discussão de tudo o que possa interessar ao aprimoramento da cidadania, colaborando com o agigantamento do espírito crítico e construtivo no processo permanente de crescimento civilizatório dos indivíduos em sociedade, privilegiando os temas voltados para a cultura geral, sem que outros de natureza ainda que particularizada possam também figurar nesta janela da blogosfera, mas desde que os assuntos tenham pertinência com a humanidade, a sua continuação e progresso permanente, com a preocupação de se construir pelas ideias a cultura da paz, da tolerância ampla, da abominação da violência com forma de resolução de qualquer espécie de conflitos, da luta pela eliminação das desigualdades e da exploração do ser humano. 

Concretamente, a nossa consciência nos impulsiona a continuar com os mesmos propósitos, pois, até aqui, não encostamos na cerca da cooptação para saber se depois dela há espaço para o trânsito livre das ideias aqui desenvolvidas e publicadas. 

É um modesto espaço de opinião e discussão, e que não se pretende alçar voos de brigadeiro que não seja pela própria dinâmica de tudo aquilo que se produzir no plano da cultura e do mundo trabalho em favor dos ideias humanitários, dedicando-nos a interagir com os nossos leitores sobre os temas que são da nossa predileção: direito, política, economia, história, meio ambiente, saúde, filosofia e as lutas sociais. E nessa linha de escolha abraçamos muitos outros temas correlatos, com razoável destaque para a movimentação da atividade política, reconhecendo-se a relevância dessa ciência para a vida da cidade e das pessoas. 

Seguiremos firmes nos objetivos inicialmente elencados, e nos fortaleceremos nessa caminhada mantendo o Blog na vertente da democracia, da liberdade de opinião e do respeito às contrariedades que surgem no curso do processo dialético de convivência entre os atores sociais. 

O Brasil enfrenta a sua maior crise política da história, acrescida da tragédia econômica que se abate sobre uma grande faixa da população, com os raios e trovoadas da recessão e do desemprego de mais de 13 milhões de trabalhadores. É um cenário bastante difícil para uma solução de curto prazo. A  principal operação da Polícia Federal em curso já demonstrou aos órgãos do sistema judiciário o envolvimento de uma significativa parcela dos políticos brasileiros com vários tipos de crimes, em cumplicidade com a elite de empreiteiros do país. A ccondenação dos culpados está sendo observada pela sociedade, mas não é a saída para a profunda crise em que nos encontramos. Há que se pensar e agir muito para retirar o país do despenhadeiro. 

O nosso estado não está fora desse contexto nacional. Destas plagas também aparecem os envolvidos  no cenário de sujeiras e crimes alevantados pela Lava Jato. Políticos carcomidos pelas velhas práticas da corrupção, só agora, ao cair dos dentes e dos últimos fios de cabelos, se veem retirados do lamaçal dos crimes e mostrados ao povo de todo o Brasil, pois, aqui, nenhuma surpresa quanto ao modus operandi dos mesmos. 

No quesito economia, o atual governo busca manter o equilíbrio fiscal e financeiro das contas do erário. Mantém o pagamento do funcionalismo público em dia, e ainda consegue driblar os apertos impostos pela conjuntura e realizar investimentos, mas sem a repercussão social tão desejada, porque os destinatários dos serviços e das políticas públicas são incontáveis, devido à longa demanda reprimida por tantos anos de descompromisso social, enquanto os recursos financeiros, como sabemos, caminham sempre para a escassez. 

Mesmo nessa quadratura conjuntural preocupante e de difícil superação, vamos manter viva a chama da opinião e do debate de compromisso!
Petrônio Alves
Advogado e Jornalista    
 -------------------------

Nenhum comentário:

Algumas jogadas na Política (!)

E leição majoritária interessante é aquela que  consagra o candidato, logo a partir da abertura da primeira urna. Poucas são as vezes  em...